terça-feira, 2 de junho de 2009

aconteceu nas assíncronas: Tecnologias e EAD no Ensino Fundamental e Médio

A atividade desenvolvida pelos professores Cleber Andrade Nunes, Renata Pastore, Valdenice Minatel Melo de Cerqueira, Cristiana Mattos Assumpção, Analúcia de Oliveira Morales Vilha, Rúbia Armelini reuniu 100 participantes. O tema debatido foi o uso das tecnologias e Ead no ensino Fundamental e Médio.
dentre as inúmeras propostas desenvolvidas no curso, que aconteceu de 23 a 31 de maio houve um fórum que discutiu o papel do professor nesse novo contexto de ensino e aprendizagem.
A seguir a webrádio ABED transcreve um trecho do fórum chamado PROFESSOR 2.0


Seguindo a linha de raciocínio e proposta realizada pela colega Cristiana Mattos em outro tópico, gostaria de discutir com vocês, com a inserção da EaD no Ensino Fundamental, quais as habilidades e competências desejáveis deste professor? Suas características? Como se tornar e o que é esperado do Professor 2.0 que atuará com esta faixa etária?

"O conhecimento exige uma presença curiosa do sujeito em face do mundo. Requer uma ação transformadora sobre a realidade. Demanda uma busca constante. Implica em invenção e em reinvenção". Paulo Freire

Abraços,

Analúcia

Imagem de Luciana Silva
Re: Professor 2.0
por Luciana Silva - quinta, 28 maio 2009, 09:26

Ana Lúcia,

A Web 2.0 é vista pelos educadores como uma “grande caixa de ferramentas atraentes, simples e úteis”. Na minha opinião, o professor 2.0 deve ter, acima de tudo, vontade de explorar e utilizar essas ferramentas, e saber em que momento e em que faixa etária aplicá-las. Já que essas ferramentas estão em aperfeiçoamento constante, nem precisa dizer que o professor tem que estar par a par com essas atualizações, não é ?

Esse professor também tem que saber orientar seus alunos sobre o aprender a aprender, que é o que se espera com o uso das ferramentas 2.0. As palavras facilitador, orientador e mediador assumem uma maior importância nesse contexto, uma vez que o processo vertical de transmissão de conhecimento já não se aplica aqui e o ensino passa a ser visto como uma grande rede não linear de processos e produtos.

Luciana

Imagem de marilda massucatto braga
Re: Professor 2.0
por marilda massucatto braga - quinta, 28 maio 2009, 10:03

OI, Analúcia

O profesor precisa apresentar motivação e acredito que esta é fator intrinseco de sua personalidade: gostar de experienciar, colocar em prática, estar atualizado e referenciado pela importância desse trabalho na sociedade digital, daí para frente mesmo com pouca habilidade ele estará preparado para vivenciar, trocar experiências, trabalhar em equipe, saber ouvir e dialogar num contexto de dialogicidade e guiar o processo compartilhando com seus alunos os conhecimentos e superando com eles as dificuldades próprias do contexto.

O professor precisa incorporar as TE e isso passa pelo seu campo emocional, criar elos, sentir-se capaz de aprender e ser reconhecido pelo que consegue realizar e da mesma forma oportunizar essa segurança e confiança aos seus alunos.

abç

Marilda

Imagem de Luciana Silva
Re: Professor 2.0
por Luciana Silva - quinta, 28 maio 2009, 11:17

Achei um trecho bacana sobre o professor pós-moderno que podemos associar ao professor 2.0:

"A educação de hoje busca um novo professor, o professor pós-moderno, que deve ter um perfil de facilitador na busca, seleção de informações; orientador no processo da passagem da informação para o conhecimento; auxiliar na contextualização desse conhecimento com a realidade vivida pelo aluno; agente do desenvolvimento da capacidade de aplicação da prática útil desse conhecimento. Para que tudo isso aconteça, o professor precisará conhecer a realidade do aluno, sua linguagem, seus valores e seus objetivos de vida; integrar conceitos e fatos do dia-a-dia na estruturação do conteúdo de sua disciplina; agregar à sua aula, instrumento de comunicação, tais como: sua própria Home Page, seus livros, o seu jornal ou boletim de informações, enfim, terá que estar conectado com o cotidiano para poder traduzi-lo e encaixá-lo nos contextos educacionais; inovar, como por exemplo, optando pelo trabalho em uma sala de aula com dois professores, de disciplinas diferentes mas falando sobre o mesmo assunto, resgatando assim, a interdisciplinaridade; desenvolver nos alunos o papel de agente que tem o direito de decidir sobre seu aprendizado e que, ao mesmo tempo, precisa arcar com as conseqüências de suas decisões, dá-se a ele a oportunidade de desenvolver-se enquanto indivíduo com caráter, personalidade, opinião própria e, principalmente, responsável por suas ações. Estamos vivendo a geração em que indivíduo se interage e essa realidade exige o perfil de professor gestor do conhecimento.

Diante de tudo isso o professor pós-moderno deve preocupar em tratar o aluno como ser integral, com todos os aspectos, desde o cognitivo até o social, passando pelo afetivo, emocional, moral, estético e ético. Tudo isso, e nada menos do que isso, é o que espera da nova figura do educador."


Imagem de marilda massucatto braga
Re: Professor 2.0
por marilda massucatto braga - quinta, 28 maio 2009, 12:26

Oi, Luciana

Desculpe minha fala, mas acho que devemos nos perguntar onde podemos encontrar esse professor semi-Deus, não é muito?

Acho que tudo isso só no trabalho em equipe multidisciplinar entrosada e na colaboração, no qual várias pessoas fazem a conjugação de suas habilidades.

abçs

Marilda

Imagem de Luciana Silva
Re: Professor 2.0
por Luciana Silva - sexta, 29 maio 2009, 10:31

Marilda,
concordo com sua colocação. Um professor só "não faz verão" e a agregação e a colaboração é que fazem o professor 2.0...afinal, é esse o conceito por trás do termo.
Abraços.
Luciana
sorriso
Cristiana
Re: Professor 2.0
por Cristiana Mattos - sexta, 29 maio 2009, 20:17

Olá pessoal,
Adorei todas as colocações. Perfeitas, um sonho! Agora, como fazer quando o professor, que deveria ser assim, não é? Resiste, diz que tecnologia só veio para dar mais trabalho, que é o motivo do aumento de seu stress, que agora com tecnologia estamos perdendo o lado humano... enfim, acho que quem já trabalhou com professores para tentar implementar uso de tecnologia na sala de aula deve ter ouvido esse tipo de argumento.
Alguma sugestão de como fazer mais professores terem a atitude de um Professor 2.0?
Imagem de marilda massucatto braga
Re: Professor 2.0
por marilda massucatto braga - sábado, 30 maio 2009, 01:34

Caros,

Difícil...

Meu trabalho no moodle é independente, isto é não é vinculado a nenhuma instituição e meu objetivo é constituir uma comunidade de prática em educação, para tanto busquei envolver professores da Educação Básica no contexto da web 2.0, ensinando a colocar cursos nessa plataforma para formar a comunidade desejada. Convidei muitos, fiz palestras, entre tantas iniciativas e apenas um pequeno número correspondeu ao chamado e ainda com presença muito tímida. Assim, cheguei a pensar que esses professores ainda não possuem a dimensão da importância e da influência que a tecnologia exerce sobre nós, participantes da era digital e a tratam como uma esfera de lazer ou comunicação social, recurso motivador ou ferrramenta externa ao currículo. Acredito que é preciso muito mais esforço e tempo dedicado a preparação do professor para que incorpore e agregue valor a integração entre tecnologia e currículo.

Temos muito trabalho pela frente...

Vamos de mãos dadas... e por falar nisso quem sabe vcs não me ajudam a divulgar o www.cum-versare.com - Comunidade de Escolas Aprendentes?

abçs

Marilda

Analúcia de O Morales Vilha
Re: Professor 2.0
por Analúcia Morales Vilha - domingo, 31 maio 2009, 14:12

Marilda e demais colegas,

Trabalho com formação de professores e com educadores responsáveis por laboratórios de informática nas escolas. Como desdobramento, estes educadores responsáveis pelos laboratórios, desenvolvem junto aos seus pares nas unidades escolares, o planejamento pedagógico mensal das atividades e projetos com o uso das tecnologias e mídias, sempre vinculadas à sala de aula. Atuam ainda, com formação continuada dos professores de suas unidades para uso das ferramentas pertinentes aos temas elencado no PPP- Plano Político Pedagógico e ainda são responsáveis por manter as condições de uso de todos os equipamentos deste ambiente.

Após 7 anos com este trabalho, sabemos que muitos professores necessitam de constantes espaços para troca junto aos responsáveis para aprimoramento do trabalho, infelizmente apenas desta forma possibilitamos momentos para ampliação da visão de sua prática e a incorporação atitudinal de novas concepções.

Como você bem relatou, muito trabalho constante pela frente, a formação continuada, espaços para discussão e reflexão, a proximidade com o parceiro mais experiente, etc.

O atual contexto de trabalho de formiguinha, poderá fazer a longo prazo a diferença, mudanças nas habilidades e competências que estes professores esperadas a incorporar e procedimentos de busca de toda e qualquer informação para transformar em conhecimento.

Gostei muito do ambiente Comunidade de Escolas Aprendentes, com certeza irei divulgá-lo e utilizá-lo em formações. Parabéns pela iniciativa!


1 comentários:

Marilda disse...

OLÁ,

O site mencionado por Marilda www.cum-versare.com mudou para www.escolasaprendentes.com, por motivo de segurança.

Obrigada

Marilda